botao voltar

Topoi. Revista de História
Volume 15, Número 28 | Janeiro - Junho 2014



Histórias de um lugar onde “preconceitos raciais nunca houve”: os negros nas matas do Rio Grande do Sul (1889-1930)


Marcio Antônio Both da Silva

Histórias de um lugar onde “preconceitos raciais nunca houve”: os negros  nas matas do Rio Grande do Sul (1889-1930)

 

 

 

 

 





 

Negros libertos.

Fonte: Fotografia de Lunara. Acervo do Museu Joaquim José Felizardo (Porto Alegre/RS). Fototeca Sioma Breitman.

 

 

O lugar, as ações e a inserção social das populações negras no contexto da região de matas do Rio Grande do Sul durante o período da Primeira República é a temática central abordada neste artigo. Com base na atual produção historiográfica produzida sobre o assunto e por meio da análise de situações vividas por homens e mulheres negras descritas em processos-crime movidos nas comarcas dos municípios de Cruz Alta, Palmeira das Missões e Santo Ângelo, busco discutir e conhecer a realidade vivida por tais populações em uma região que na época foi objeto de um intenso processo de povoamento.

Palavras-chave: negros; pós-abolição; preconceitos; liberdade; fronteira agrária.

 

 

Stories of a Place where “There Has Never Been Racial Prejudice”: Black People in the Forests of Rio Grande do Sul (1889-1930)


This paper addresses the place, the actions and the social insertion of Black people in the context of the forested area of Rio Grande do Sul, during the period of the First Republic. Based on the current historiographical production on the subject, and through the analysis of some situations experienced by Black men and women, which are described in criminal lawsuits filed in the Counties of Cruz Alta, Palmeira das Missões and Santo Ângelo, I seek to know and discuss the reality experienced by such populations in a region that lived, at the time, an intense settlement process.

Keywords: Black people; post-Abolition; prejudices; freedom; agrarian frontier.


 


Historias de un lugar donde “nunca hubo preconceptos raciales”: los negros en la selva de Río Grande do Sul (1889-1930)


La temática central que aborda este artículo es el lugar, las acciones y la inserción social de las poblaciones negras en el marco de la región selvática de Rio Grande do Sul durante la Primera República. A partir de la actual producción historiográfica sobre el tema y por medio del análisis de las situaciones vividas por hombres y mujeres negras descritas en los procesos de crimen ocurridos en las comarcas de los municipios de Cruz Alta, Palmeira das Missões y Santo Ângelo, busco discutir y conocer la realidad vivida por tales poblaciones en una región que en la época fue objeto de un intenso proceso de poblamiento.

Palabras-clave: negro; postabolition; prejuicios; la libertad; frontera agraria.

 

 


Como citar:

SILVA, Marcio Antônio Both. Histórias de um lugar onde “preconceitos raciais nunca houve”: os negros nas matas do Rio Grande do Sul (1889-1930). Topoi. Revista de História, Rio de Janeiro, v. 15, n. 28, p. 266-286, jan./jun. 2014. Disponível em: <www.revistatopoi.org>.

botao voltar